GESTÃO DE RISCOS INDC
INDC_Out_23

Demanda por crédito volta a recuar em outubro

Após resultado soluço em setembro, queda de – 5% no INDC foi puxada por bancos e financeiras

A demanda por crédito no Brasil voltou a registrar queda em outubro, após o soluço de alta do mês anterior. O Índice Neurotech de Demanda por Crédito (INDC) recuou – 5% em outubro na comparação com igual período do ano passado. Desde o início do ano, todos os meses demonstraram retração da busca por crédito em relação a 2022. O único mês com desempenho positivo foi setembro, com alta de 6%.

O baixo desempenho do mês de outubro foi puxado pelo segmento bancos e financeiras, que retraiu – 11% contra um crescimento de 10% no mês passado. Já o varejo registrou uma leve queda de -1%. Na ponta positiva, o setor de serviços obteve forte alta, de 31%, mas foi insuficiente para deixar o INDC em terreno positivo. “Este segmento tem um peso pequeno no indicador. Por este motivo, não resultou em uma reversão da queda”, explica Natália Heimann, head de produtos Analytics da Neurotech e responsável pelo indicador.

Segundo Natália, não há perspectiva de reversão de tendência para a demanda por crédito nos próximos meses e alguns fatores justificam esta perspectiva. “A taxa de juros, apesar dos cortes recentes, ainda se encontra em nível elevado, há o comprometimento da renda das famílias e as taxas de inadimplência permanecem altas, o que faz a oferta de crédito se contrair prejudicando a demanda”, resume.

Segundo a especialista, os últimos dois meses do ano podem até demonstrar uma melhora devido às promoções como a Black Friday e às vendas do Natal. Entretanto, ainda não se pode concluir que a perspectiva seja de reversão de tendência. “Mantemos nossa posição de cautela. O varejo precisa se voltar para entender quais as necessidades dos consumidores e aproveitar o final do ano para tentar crescer”, complementa Natália. 

Dentro do varejo, a categoria que registrou maior queda foi vestuário (-40%) na comparação 12 meses . Em seguida, vem o Lojas de Departamento (-12%), Eletroeletrônicos e Outros tiveram o mesmo desempenho (-8%). O resultado positivo ficou apenas para Supermercado (+19%). 

Mês a mês

Na comparação mensal, outubro registrou queda de 10% contra setembro. Por segmento, a demanda por crédito ficou assim: bancos e financeiras (-21%), serviços (+11%) e  varejo (+3%). 

Já o recorte mensal varejista manteve Supermercado com o melhor desempenho do período, alta de 58%. Os demais apresentaram: Outros (-52%); Vestuário (-43%); Lojas de Departamento (+46%); e Eletroeletrônico (-1%).

Confira consolidado de análises do INDC

Conheça a Neurotech

Conte com a nossa ajuda e a Inteligência Artificial para tomar decisões mais precisas e com mais segurança, entre em contato conosco! Com as nossas variáveis diferenciadas garantimos a você novos modelos muito mais completos, atualizados e personalizados para que você tome as decisões certas em todo ciclo de crédito.

https://www.neurotech.com.br/contato/