Capa_-_INDC_Mar_24

Demanda por crédito no Brasil recua 26% em março

 

A demanda por crédito no Brasil caiu 26% em março, em comparação com o mesmo mês do ano passado. É o que mostrou o Índice Neurotech de Demanda por Crédito (INDC), que mede mensalmente o número de solicitações de financiamentos nos segmentos de varejo, bancos e serviços. Em relação a fevereiro, a queda foi de 13%.

Mais uma vez, o segmento varejista foi o principal responsável pelo cenário negativo, recuando 33% no recorte anual. Bancos e demais instituições financeiras também apresentaram perda de demanda considerável, uma queda de 27%. O setor de Serviços foi o único a registrar aumento (12%). Já na comparação com fevereiro deste ano, houve queda de 28% entre Bancos e financeiras e de 3% em Serviços. Curiosamente, o único aumento foi no Varejo, que subiu 3%.

Juros ainda preocupam consumidores

Natália Heimann, head de produtos Analytics da Neurotech e responsável pelo indicador, avalia que, a esta altura, ficou claro que a tendência é de maior cautela entre consumidores até o final do ano.

“Mesmo com a recuperação da economia, ainda que lenta, muitos brasileiros se endividaram no ano passado para fechar as contas. Isso está refletindo nos índices de 2024 quando comparamos anualmente. Neste momento, com aumento geral nos preços, os consumidores estão se planejando mais até que a queda da taxa de juros básica seja sentida de forma mais prática”, explica.

Números do Varejo

No segmento varejista, em março, apenas a categoria Supermercado apresentou uma recuperação de 8%, na comparação dos últimos 12 meses. As demais registraram quedas consideráveis: Lojas de Departamento (-59%), Vestuário (-54%), Eletro/Móveis (-38%) e Outros (-11%).

Na comparação mensal, o cenário foi de quedas mais brandas em Eletro/Móveis (-6%), Vestuário (-2%) e Outros (-2%). Uma leve recuperação foi registrada em Supermercado (+7%) e Lojas de Departamento (+3%).

Sobre o INDC

O Índice Neurotech de Demanda por Crédito (INDC) abrange um universo de empresas, instituições financeiras e varejistas e mensura o apetite do brasileiro pelo crédito. Nem todas as milhões de consultas mensais registradas se transformam em concessão de crédito, pois o processo depende de fatores como o perfil da pessoa que está fazendo a solicitação, o apetite ao risco da financeira e se há ou não indícios de fraude.

Sobre a Neurotech

A Neurotech é uma empresa B3 especialista na criação de soluções avançadas de Inteligência Artificial, Machine Learning e Big Data que transformam um mundo de dados dispersos em informações relevantes para que as empresas obtenham resultados expressivos, prevendo novas oportunidades de negócios. Com uma bagagem de mais de 20 anos e expertise em Inteligência Artificial, Analytics e Ciência de Dados, a Neurotech já implantou mais de 1.000 soluções que ajudaram gestores e empresas a transformar dados em melhores decisões nos mercados de crédito, varejo, seguros, financeiro, saúde e telecom. Saiba mais em https://www.neurotech.com.br/

Matérias relacionados

Inscreva-se para receber conteúdos: