ANÁLISE DE CRÉDITO CONCESSÃO DE CRÉDITO GESTÃO CRÉDITO

Bancos e financeiras puxam alta de 29% na demanda por crédito em maio

A demanda por crédito subiu 29% em maio na comparação com igual mês de 2021, puxada pelo segmento de bancos e financeiras, que registrou incremento de 37% no período. Foi seguido por varejo (24%) e serviços (3%), respectivamente. Os dados são do Índice Neurotech de Demanda por Crédito (INDC). O indicador mede mensalmente o número de solicitações de financiamentos nos segmentos de varejo, bancos e serviços.

Em relação ao mês de abril, porém, houve queda de 7%. Nesta base mensal de comparação, o único a crescer foi o segmento de bancos, com alta de 8%. Varejo e serviços registram queda de 23% e 41%, respectivamente.

Trata-se de um comportamento atípico para o período, pois maio é, de modo geral, sazonalmente mais forte que abril, segundo análise do diretor da Neurotech, Breno Costa.

Vestuário e lojas de departamento lideram no varejo

No que se refere aos pedidos de empréstimos feitos no varejo, os destaques ficaram com vestuário, que cresceu 33%, e lojas de departamento (17%) na base de comparação anual. Supermercados e Móveis vêm em seguida com crescimento de 9% e 2%, respectivamente. O único a registrar uma queda expressiva foi Eletrodomésticos (-20%).

Na base mensal, porém, a queda de Eletrodomésticos foi de 40%, menor que a de Supermercados, que despencou 64% na comparação com abril. As demais categorias registraram alta: vestuário (4%), lojas de departamento (8%) e móveis (12%).