Home office em tempos de coronavírus

Depois de tantos anos de Neurotech, esta semana será a primeira da nossa história em que faremos home office para a grande maioria das pessoas.

Depois de tantos anos de Neurotech, esta semana será a primeira da nossa história em que faremos home office para a grande maioria das pessoas. Resolvi escrever um pouco das minhas estratégias e experiências pessoais no home office para ajudar as pessoas a serem produtivas trabalhando em casa. O relato abaixo não é uma sugestão do que fazer, mas sim um relato como eu estou lidando com a situação, que pode servir de referência para você e/ou sua equipe. Também quero aprender! Então fiquem à vontade para comentar e contar sobre as suas estratégias.

Estratégia #1 – Manter minha rotina, com pequenas variações

Primeiro, e mais importante de tudo, eu tento sempre manter a rotina. Ontem mesmo acordei às 6h como de costume e fui fazer exercício (em casa mesmo). Adaptei a academia/corrida para dentro de casa (não é a mesma coisa, mas deu para suar). “Voltei para casa” e acordei meus filhos, como faço todos os dias. Fiz o café de todos (aqui mudei somente a ordem, porque o café normalmente eu faço antes do exercício). Depois do café, tomei banho e me arrumei para ir ao trabalho. Isso mesmo! Parece loucura, mas mandar a mensagem para o cérebro que vou trabalhar é importante.

Estratégia #2 – Me arrumar para ir ao trabalho, com adaptações

Nesse caso, eu coloquei uma bermuda e chinelo kkkkkkk, e não uma calça e tênis como de costume, e fiquei pronto para o dia de trabalho. Chamei o quarto do meu computador de “Quarto Neurotech”. Quando meus filhos me perguntam para onde eu estou indo, respondo: “Para Neurotech” kkkkkk. Eles riem e já sabem que agora tem um “Quarto da Neurotech”. Luana, minha caçula de 9 anos, até fez um cartaz para dizer que eu estou trabalhando. Fica na porta para todos saberem que estou trabalhando: “Aqui está trabalhando um DataNinja”

data ninja

Quando fui sentar na frente do computador, já “entrando na Neurotech”, tive um imprevisto. Minha filha pediu para tomar o leite. Bom, pelo menos foi mais rápido fazer o leite do que pegar um Uber e passar 40min em deslocamento.

Estratégia #3 – Teste de ferramentas para facilitar a gestão remota das equipes e a autogestão

Depois do leite, sentei na frente do computador e fiz o planejamento do dia. Uso o Google Tasks para organizar o to-do e o Trello para ver o sprint da semana. Já o time da Plataforma Neurolake utiliza o Jira para controle dos sprints. Entro lá também todos os dias para ver como está a cadência do time. Por ora, tudo funcionando. Melhor do que eu esperava!

Estratégia #4 – Na dúvida, ligo e, de preferência, coloco o vídeo para ver as pessoas

No Slack já tinha mensagens dos vários canais que participo. Em vários momentos, precisei falar com as pessoas. Primeiro mandei mensagens pelo Slack, mas, sempre que houve dúvida, eu liguei (seja pelo Hangout, ou seja, pelo celular). Nessas horas, interagir por voz faz diferença

Estratégia #5 – O momento de dificuldade, mas também uma oportunidade de conviver mais com a família (respeitando a quarentena)

Foi engraçado que, em várias ligações, escutamos as vozes das crianças. Não é massa? Trabalhar e estar próximo da família. Fizemos até um vídeo para mostrar quem são as crianças kkkkk.

Depois de várias reuniões e ligações, o dia terminou com um sentimento de produtividade. Não perdi 1 hora e 20 em deslocamento e usei esse tempo para 1) dar um cochilo entre 13h e 13h30 e 2) lavar os pratos no final do dia e ajudar nas tarefas de casa (cada um tem feito sua parte).E ainda deu para prestar atenção em algumas que só ficando em casa para perceber:

  • Os soldados do quartel aqui ao lado de casa fazem muito barulho (gritam o tempo todo) e, infelizmente, estão fazendo atividades em grupo sem respeitar a distância social recomendada, que precisa ser maior em ambientes abertos.
  • O cara do ovo ainda existe e chega sempre à tarde! São 30 ovos por R$10,00. Fazia tempo que não escutava isso kkkkk Lembro da minha adolescência na casa da minha mãe (deu saudades desse tempo).
  • Estou aguardando agora as “10 bolas de sorvete por R$1”. Essa aqui ainda não escutei. Alguém?

Estratégia #6 – Manter o relacionamento com os clientes como sempre fizemos trocando o presencial por uma agenda remota (sendo proativos)

Depois de várias reuniões e ligações, o dia terminou com um sentimento de produtividade. Não perdi 1 hora e 20 em deslocamento e usei esse tempo para 1) dar um cochilo entre 13h e 13h30 e 2) lavar os pratos no final do dia e ajudar nas tarefas de casa (cada um tem feito sua parte).

E, além da saúde (claro), todo mundo está preocupado com os negócios. Ou seja, estamos buscando manter as agendas comerciais e de atendimento mesmo remotamente, porque é do interesse de todos não deixar a peteca cair.

Tenho dúvidas de quando isso irá terminar, mas tenho 3 certezas:

  1. Isso vai passar (“Não há mal que sempre dure, nem bem que nunca se acabe”, como diz o ditado).
  2. Que o home office será adotado em maior escala pela Neurotech e por diversas empresas e que as tecnologias de trabalho remoto serão cada vez mais utilizadas.
  3. Vamos sair melhores e mais fortes dessa. Como profissionais, pais, familiares nação e seres humanos.

Vamos para cima (Não do Corona! hehehehehe)!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Posts Relacionados

  • RECIFE

+ 55 81 3312-2740

Rua Alfândega, 35 – 4º andar
Shopping Paço Alfândega
Recife – PE- Brasil​
CEP: 50030-030

  • SÃO PAULO

+ 55 11 3076-7900

Rua Joaquim Floriano, 72
12º andar – cj. 121
Itaim Bibi – São Paulo
SP – Brasil
CEP: 04534-000
  • contato@neurotech.com.br
SOLUÇÕES
NEUROTECH
  • RECIFE

+ 55 81 3312-2740

Rua Alfândega, 35 – 4º andar
Shopping Paço Alfândega
Recife – PE- Brasil​
CEP: 50030-030

  • SÃO PAULO

+ 55 11 3076-7900

Rua Joaquim Floriano, 72
12º andar – cj. 121
Itaim Bibi – São Paulo
SP – Brasil
CEP: 04534-000