Demanda por crédito cresce 14% em julho sobre igual mês de 2020

Preocupações com a pandemia diminuem, mas consumidor ainda teme desemprego e inflação

O interesse dos brasileiros por obter financiamento para o consumo durante o mês de julho foi 34% superior ao que havia sido registrado no final de dezembro do ano passado. Essa é uma das principais constatações do Índice Neurotech de Demanda por Crédito (INDC), que mede mensalmente o número de solicitações de financiamentos nos segmentos de varejo, bancos e serviços. O movimento foi liderado pelo crescimento da demanda no segmento de bancos e financeiras (46%) e de varejo (34%). Já a categoria serviços registrou uma alta de 7%.

Quando a comparação é feita na relação de 12 meses (julho 21 X julho 20) o indicador demonstra que as preocupações causadas pelo pior momento da crise sanitária foram superadas, pois a demanda por crédito em julho foi 14% superior a igual período do ano passado. Neste intervalo de observação o segmento de serviços aumentou 116%, varejo registrou acréscimo de 67% e bancos uma queda de 2%.

O resultado foi bem parecido com o saldo de operações de crédito no Brasil calculado pelo Banco Central. De acordo com o estudo, este indicador apresentou um acréscimo de 16,2% em julho de 2021 contra o mesmo mês do ano anterior.  A concessão de crédito somou R$ 418 bilhões em julho. 

Na comparação mês a mês, o INDC registrou alta em 4 dos 7 meses (março, maio, junho e julho) e queda em 3 (janeiro, fevereiro e abril). Em julho, a alta da busca total por crédito foi de 9% em relação a junho, consolidando o terceiro mês de crescimento consecutivo.

Além de um movimento natural ligado a fatores sazonais como a proximidade com o Dia dos Pais, o resultado de julho também revela um momento de reflexão do consumidor em relação à retomada à normalidade, na avaliação do diretor de Produtos e Sucesso do Cliente da Neurotech, Breno Costa.

“O avanço da vacinação e a queda dos números negativos referentes ao coronavírus estão dando maior segurança para uma retomada aos antigos hábitos de consumo. Por outro lado, questões macroeconômicas como o índice de desemprego e o aumento da inflação estão retardando a chegada de uma onda de otimismo que leve a uma aceleração ainda mais acentuada no ritmo de crescimento da demanda por crédito”, dizAcompanhe o INDC. https://www.neurotech.com.br/demanda-por-credito-cresce-33-no-primeiro-semestre/

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Posts Relacionados

  • RECIFE

+ 55 81 3312-2740

Rua Alfândega, 35 – 4º andar
Shopping Paço Alfândega
Recife – PE- Brasil​
CEP: 50030-030

  • SÃO PAULO

+ 55 11 3076-7900

Rua Joaquim Floriano, 72
12º andar – cj. 121
Itaim Bibi – São Paulo
SP – Brasil
CEP: 04534-000
  • contato@neurotech.com.br
SOLUÇÕES
NEUROTECH
  • RECIFE

+ 55 81 3312-2740

Rua Alfândega, 35 – 4º andar
Shopping Paço Alfândega
Recife – PE- Brasil​
CEP: 50030-030

  • SÃO PAULO

+ 55 11 3076-7900

Rua Joaquim Floriano, 72
12º andar – cj. 121
Itaim Bibi – São Paulo
SP – Brasil
CEP: 04534-000