GESTÃO CRÉDITO INDC
INDC_SET_22_Capa_de_blog

Demanda por crédito cai 12% em setembro em relação a agosto

É o segundo mês consecutivo de recuo do INDC que havia diminuído 4% em agosto na comparação com o mesmo mês de 2021

Pelo segundo mês consecutivo, a demanda por crédito no Brasil registrou queda na comparação anual. Em setembro, houve uma retração de 19% em relação ao mesmo mês de 2021 e foi a maior redução desde que o Índice Neurotech de Demanda por Crédito (INDC) foi criado, em janeiro de 2020. O mês passado aprofunda a tendência iniciada em agosto, quando a busca por financiamentos caiu 4% em relação a igual intervalo de 2021. O indicador mede mensalmente o número de solicitações de financiamentos nos segmentos de varejo, bancos e serviços.

Segundo  Breno Costa, diretor da Neurotech, “houve uma queda muito grande da demanda por crédito, mas é preciso avaliar que a redução na oferta foi maior ainda devido à bolha de inadimplência que cresceu por conta do excesso de concessões de créditos, o que levou a um processo de higienização dos canais de captura ou do seu apetite na geração de novos clientes por parte dos financiadores”.

O maior tombo foi registrado no segmento varejo (35%), puxado pela retração da demanda por crédito para a aquisição de eletrodomésticos (45%), supermercados (40%) e vestuário (27%). Na avaliação de Breno Costa, diretor da Neurotech, pesa o elevado endividamento das famílias e a contração da renda. “Como grande parte da renda dos brasileiros está comprometida, há uma contração do apetite em realizar novos empréstimos, a não ser para renegociação de dívidas”, explica ao lembrar que, quando se olha para o setor financeiro, a queda foi bem menor, de 14%.

Dados da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) de agosto mostram que o número de famílias endividadas atingiu 79%. A pesquisa destaca que 10,8% não têm condições de pagar contas atrasadas e que 19% das famílias têm dívidas com lojas do varejo.

Mês a mês

Na comparação mensal (setembro versus agosto de 2022), o INDC registrou queda de 12%. A maior perda foi registrada no segmento bancos e financeiras (16%), seguido por varejo 12%. Já serviços exibe uma performance positiva com alta de 8%. Vestuários (-34%) e eletrodomésticos (-25%) são responsáveis pelas maiores quedas da demanda por crédito do varejo.

 

Sobre o  Índice Neurotech de Demanda por Crédito (INDC)

O Índice Neurotech de Demanda por Crédito abrange um universo de 94 empresas, instituições financeiras e varejistas e mensura o apetite do brasileiro pelo crédito. O indicador mede mensalmente o número de solicitações de financiamentos nos segmentos de varejo, bancos e serviços.

Acompanhe as análises mês a mês do INDC