Demanda por crédito cresce 21% em fevereiro comparado ao mesmo mês de 2020

INDC - fevereiro 2021 imagem blog- Neurotech

A demanda por crédito no mês de fevereiro registrou alta de 21% em relação a igual mês de 2020. Na comparação mensal com janeiro, porém, houve queda de 9%, conforme Índice Neurotech de Demanda por Crédito (INDC). O indicador mede mensalmente o número de solicitações de financiamentos nos segmentos de varejo, bancos e serviços.

No mês passado, o destaque ficou novamente com serviços que liderou o aumento da demanda de crédito com um desempenho de 58%, embora o crescimento tenha sido pouco mais modesto que os 62% alcançados em janeiro, na mesma base anual de comparação. Em relação ao mês de janeiro de 2021 também houve queda de 14%, a maior entre os três setores analisados (varejo, financeiro e serviços).

Ainda no comparativo com fevereiro de 2020, os bancos e as financeiras demonstraram um aumento na busca por crédito de 19%, enquanto as varejistas registraram alta de 16%.

Incertezas se refletem na percepção de risco

Para o diretor de Produtos e Sucesso do Cliente da Neurotech, Breno Costa, o momento ainda é de muita incerteza frente ao avanço da crise sanitária, o que impactará mais na concessão do que na demanda por crédito. “O brasileiro tem apetite por financiamento, porém as instituições financeiras estão reticentes quanto ao impacto da duração da pandemia nas operações das empresas e no mercado de trabalho, o que se reflete diretamente nas percepções de risco”, explica.

Para ele, a grande diferença do cenário atual em relação ao início do ano passado, quando a pandemia também dava sinais de agravamento e levou ao fechamento do comércio e isolamento social, é que os concessores de crédito estão mais preparados para lidar com o cenário. “Houve um período grande de aprendizado, em que as instituições passaram a usar novas tecnologias e conceder crédito de forma online, por aplicativos ou pelo próprio site. A transformação digital foi acelerada pela pandemia”, comenta.

Dentro deste cenário, é possível que haja uma desaceleração da concessão de crédito na comparação mensal, mas ainda um crescimento forte anual, já que os meses de março a maio de 2020 foram bastante afetados.

Desempenhos setoriais

Na comparação mensal (fevereiro/janeiro), o setor financeiro registrou queda de 9%, mas manteve desempenho positivo em relação a fevereiro de 2020, com alta de 19%. O mesmo ocorreu com varejo, que caiu na base mensal (-5%), mas cresceu na anual (+16%).

O INDC traz ainda como destaque a alta dos supermercados e de móveis, segmentos do varejo, únicos a registrar avanço, com crescimento de 56% e 51%, respectivamente, em fevereiro de 2021 sobre igual mês do ano passado ano.

“Janeiro e fevereiro são meses de baixa histórica para o comércio, mas a demanda por crédito tem mantido desempenho positivo nos últimos 8 meses, apesar das oscilações do mercado provocadas não só pela crise sanitária, como pela conjuntura econômica, como a queda histórica do PIB, de 4,1%”, observa Costa.

Acompanhe o INDC. < https://www.neurotech.com.br/indice-neurotech-de-demanda-por-credito-indc-acumula-alta-de-22-em-12-meses-ate-janeiro/>

Quer se antecipar ao Open Banking no processo de crédito? Conheça o Riskpack Open Banking

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Posts Relacionados

  • RECIFE

+ 55 81 3312-2740

Rua Alfândega, 35 – 4º andar
Shopping Paço Alfândega
Recife – PE- Brasil​
CEP: 50030-030

  • SÃO PAULO

+ 55 11 3076-7900

Rua Joaquim Floriano, 72
12º andar – cj. 121
Itaim Bibi – São Paulo
SP – Brasil
CEP: 04534-000
  • contato@neurotech.com.br
SOLUÇÕES
NEUROTECH
  • RECIFE

+ 55 81 3312-2740

Rua Alfândega, 35 – 4º andar
Shopping Paço Alfândega
Recife – PE- Brasil​
CEP: 50030-030

  • SÃO PAULO

+ 55 11 3076-7900

Rua Joaquim Floriano, 72
12º andar – cj. 121
Itaim Bibi – São Paulo
SP – Brasil
CEP: 04534-000