Carregando...

Blog Neurotech

Compartilhamos nossas melhores idéias aqui.
Home / Blog / BUSINESS ANALYTICS ABRE UM MERCADO PARA OTIMIZAR NEGÓCIOS 

BUSINESS ANALYTICS ABRE UM MERCADO PARA OTIMIZAR NEGÓCIOS

Como o Business Analytics transforma dados em melhores resultados e se torna fundamental na estratégia das empresas.

Por: Germano Vasconcelos | sócio-fundador da Neurotech e PhD em Inteligência Artificial pela University of Kent. | 17 de Fevereiro/20
business analytics
No cenário corporativo atual é fundamental entender o conceito e a importância do Business Analytics, não só pensando na sustentabilidade do negócio, mas principalmente, em novas oportunidades. Os serviços vêm mudando drasticamente com a transformação digital e serão centrados, cada vez mais, no consumidor.

Estudo recente da Accenture & Oxford Economics com 90 executivos evidencia, para os próximos 5 anos, uma migração de investimentos em infraestrutura e eficiência operacional para aplicações focadas na experiência do cliente. E para isso o Business Analytics será, cada vez mais, peça chave no processo.

De maneira simplista, pode-se considerar que o Business Analytics é um instrumento que converte dados do negócio em conhecimento.  Trata-se de um campo abrangente que se utiliza de técnicas matemáticas, estatísticas, modelagem preditiva e aprendizagem de máquina (do inglês, machine learning)  para encontrar padrões e conhecimento significativo em dados. E encontrar padrões é fundamental para entender as necessidades individuais do consumidor e tratá-lo de forma personalizada.

BAIXE O EBOOK DE INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL APLICADA AOS NEGÓCIOS


A ideia é colocar os dados no centro do processo de decisão com capacidades avançadas de inteligência de negócios, para prever ofertas estratégicas de produtos e serviços. Estima-se que esse mercado alcance a cifra de US$ 27 bilhões já em 2020. Novas aplicações e avanços tecnológicos surgem a cada momento e abrem inúmeras portas para o Business Analytics.

Cada vez mais dados! O Business Analytics se torna fundamental na estratégia competitiva.


business analytics

Pesquisa da EMC mostra que em 2020 o volume de informações chegará a 40 mil exabytes, o equivalente a 40 trilhões de gigabytes. Para se ter ideia do que isso representa, com apenas 1 gigabyte dá para assistir 5 horas de vídeos no YouTube, ouvir 160 músicas no Spotify ou enviar 10 mil mensagens de e-mails. É muito dado que se tratado de forma adequada se transforma em informação valiosa.

Já é repetido como um mantra que os dados são a nova riqueza do mundo. Mas, afinal, o quanto eles podem ser úteis e como lidar com eles?

Tudo depende, é claro, das necessidades. Aplicações envolvem desde a simples checagem de dados para garantir a veracidade de informações até análises mais sofisticadas para prever resultados de decisões em diferentes cenários. Podemos dividir as análises em descritivas, diagnósticas, preditivas e prescritivas.

A análise descritiva ajuda os gestores a interpretar informações históricas sobre os dados. Em uma cadeia de lojas no varejo, por exemplo, ela permite entender que faixa etária comprou mais, que produtos, em que região, que volumes, com que frequência, em que momento na safra.

A análise diagnóstica procura explicar porque algo ocorreu. Nessa análise, correlações nos dados podem descobrir o perfil dos produtos de sucesso ou fracasso no exemplo acima.

Na análise preditiva, se quer prever o que ocorrerá no futuro a partir de uma decisão tomada. É antecipar o resultado da decisão. Estimar o risco de alguém não pagar uma compra a crédito é um exemplo. Prever a chance de um veículo ser roubado com meses de antecedência é outro.

E, finalmente, na análise prescritiva, sugere-se ações para os gestores a partir da previsão dos resultados. Por exemplo, estimando que um cliente terá dificuldade de honrar o pagamento de um empréstimo, pode-se recomendar outro tipo de produto de crédito mais adequado ao seu perfil.

São análises decisivas para a gestão porque conseguem ampliar a visão de negócios ao entregar insights para departamentos fundamentais da organização. Assim, ajudam não apenas a aumentar a rentabilidade e eficiência operacional da empresa, mas principalmente, a prestar um serviço de melhor qualidade ao consumidor e à sociedade.

Em resumo, o Business Analytics é uma ferramenta veloz, flexível e de amplo alcance, com aplicação em diversos serviços, onde hajam dados a serem analisados; e capaz de atender as mais diversas indústrias, cada vez mais cobradas pela governança de seus dados.

É preciso levar em conta que há uma economia da informação em curso e que a inteligência de dados é fundamental na estratégia de qualquer negócio. Não é necessário adotar uma postura radical de transformar o negócio da noite para o dia, mas essa tendência só aumentará nos próximos anos. Também não é exagero dizer que o Business Analytics já está influindo na competitividade das empresas, ao menos para aquelas que já perceberam sua importância e adotaram uma postura de vanguarda. Quem sair na frente vai entender o imenso potencial que o Business Analytics possui para alavancar negócios.

Aproveite e leia o Ebook de Big Data e Transformação da Experiência do Cliente


LEIA MAIS SOBRE BUSINESS ANALYTICS E COMO OS DADOS SÃO FUNDAMENTAIS PARA AS EMPRESAS.

ANALYTICS PARA MELHORAR A EXPERIÊNCIA DO CLIENTE
POR QUE AS EQUIPES DE CIÊNCIA DE DADOS PRECISAM DE GENERALISTAS
COMO LIDAR COM DADOS É VITAL PARA OS NEGÓCIOS EM TODOS OS NÍVEIS HIERÁRQUICOS
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL POTENCIALIZA ESTRATÉGIA DE VENDAS

COMPARTILHE